Blog Catolicismo

Seja bem-vindo ao Blog Catolicismo

Este Blog se propõe a divulgar o catolicismo segundo princípios da Igreja Católica Apostólica Romana. Os criadores do Blog, não estão autorizados a falar em nome da Igreja, não são Sacerdotes e nem donos da verdade. Buscam apenas ser humildes e anônimos missionários na Internet. É também um espaço para postagem de orações, comentários e opiniões.
Defendemos a Igreja conservadora. Acreditamos em DEUS e nos entregamos nos braços de MARIA. Que DEUS nos ilumine e proteja.

Você é o Visitante nº desde 3 janeiro 2014

Flag Counter

AdSense

Seguidores = VOCÊS são um dos motivos para continuarmos nosso humilde trabalho de Evangelização

domingo, 19 de janeiro de 2014

Evangelho do Dia

EVANGELHO COTIDIANO

"Senhor, a quem iremos? Tu tens palavras de vida eterna". João 6, 68

2º Domingo do Tempo Comum

Evangelho segundo S. João 1,29-34.
Naquele tempo, João Baptista viu Jesus, que vinha ao seu encontro, e exclamou: «Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!
É aquele de quem eu disse: 'Depois de mim vem um homem que me passou à frente, porque existia antes de mim.'
Eu não o conhecia bem; mas foi para Ele se manifestar a Israel que eu vim batizar com água.»

 
E João testemunhou: «Vi o Espírito que descia do céu como uma pomba e permanecia sobre Ele.
E eu não o conhecia, mas quem me enviou a baptizar com água é que me disse: 'Aquele sobre quem vires descer o Espírito e poisar sobre Ele, é o que baptiza com o Espírito Santo'.
Pois bem: eu vi e dou testemunho de que este é o Filho de Deus.»

Comentário do dia: São Cirilo de Alexandria (380-444), bispo, doutor da Igreja


«Eis o Cordeiro de Deus»
«João Baptista viu Jesus, que vinha ao seu encontro, e exclamou: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!”» Porque um único Cordeiro morreu por todos, recuperando para Deus Pai todo o rebanho dos que habitam na Terra. Um único morreu por todos a fim de nos apresentar a todos a Deus; um só morreu por todos para nos ganhar a todos. […] Com efeito, vivíamos no meio dos nossos inúmeros pecados e, por isso, tínhamos uma dívida de morte a saldar e tornámo-nos corruptíveis; foi por isso que o Pai entregou o seu Filho em resgate por nós (Jo 3,16; Mc 10,45), um único por todos, porque nele estão todas as coisas e Ele está acima de tudo. Um só morreu por todos para que todos vivêssemos nele, porque a morte, que havia tragado o Cordeiro sacrificado por todos, restituiu-os a todos nele e com Ele. Com efeito, estávamos todos em Cristo, que foi morto por nós e em lugar de nós, e ressuscitou.

O pecado é a origem e a causa da morte; uma vez destruído o pecado, como poderia a morte escapar à destruição completa? Uma vez morta a raiz, como se poderia manter o gérmen que dela sai? Uma vez apagado o pecado, por que falta poderíamos nós ainda perecer? Celebremos, portanto, com alegria a imolação do Cordeiro, dizendo: «Onde está, ó morte, a tua vitória? Onde está, ó inferno, o teu aguilhão?» (cf 1Cor 15,55; Os 13,14) […] «Cristo resgatou-nos da maldição da Lei, ao fazer-Se maldição por nós» (Gal 3,13), a fim de que escapássemos à maldição do pecado.


Nenhum comentário: