Blog Catolicismo

Seja bem-vindo ao Blog Catolicismo

Este Blog se propõe a divulgar o catolicismo segundo princípios da Igreja Católica Apostólica Romana. Os criadores do Blog, não estão autorizados a falar em nome da Igreja, não são Sacerdotes e nem donos da verdade. Buscam apenas ser humildes e anônimos missionários na Internet. É também um espaço para postagem de orações, comentários e opiniões.
Defendemos a Igreja conservadora. Acreditamos em DEUS e nos entregamos nos braços de MARIA. Que DEUS nos ilumine e proteja.

Você é o Visitante nº desde 3 janeiro 2014

Flag Counter

AdSense

Seguidores = VOCÊS são um dos motivos para continuarmos nosso humilde trabalho de Evangelização

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Cinco santos que até ateu conhece

Eles são tão populares que ultrapassam as fronteiras da religião católica. 
Seja pela Festa Junina, pelas promessas casamenteiras ou por músicas famosas, alguns santos são tão presentes na cultura brasileira que fazem parte do imaginário até de ateus. Nesta quarta-feira, por exemplo, se está de folga, agradeça a São Jorge.
A seguir, saiba mais sobre outras celebridades cristãs.

São Jorge

 É difícil achar um carioca que não conheça São Jorge, celebrado nesta quarta-feira. Logo de madrugada, começam as procissões e as oferendas em alguns bairros; e ao longo do dia, fogos de artifício e camisas vermelhas tomam conta da cidade. Ele é tema de novela, de samba e MPB, em músicas de Zeca Pagodinho, Aldir Blanc e Moacyr Luz, para citar alguns.

O que muitos não sabem é que São Jorge teria nascido na Capadócia (região da atual Turquia) no ano 275. De acordo com a tradição, foi um soldado romano no exército do imperador Diocleciano. É venerado como mártir cristão por ter sido torturado e degolado pelo imperador, em 23 de abril de 303, por manter sua fé em Jesus e rejeitar a adoração a deuses romanos. 

Lendas medievais rezam ainda que, do alto do seu cavalo branco, São Jorge matou um dragão para salvar a princesa de uma cidade da Líbia. Padroeiro de Portugal, seu culto se estendeu ao Brasil, onde também é adorado por religiões afro-brasileiras.

São Jorge, rogai por nós!

 São João Batista

"São João está dormindo, não me ouve não. Acordai, acordai, acordai, João". Desde pequenos, a cada Festa Junina, as canções populares nos lembram que se a celebração existe é em homenagem a São João, que nasceu, segundo a religião católica, no dia 24 de junho. Era uma festa pagã, mas na Idade Média foi incorporada ao calendário cristão.

João Batista, como é conhecido, foi primo de Jesus e é visto como seu precursor, responsável por anunciar a chegada do messias. Também foi quem batizou o próprio Jesus. Uma lenda católica diz que o costume de acender fogueiras vem de um acordo das primas Maria e Isabel. Para avisar Maria sobre o nascimento de João Batista e, assim ter ajuda após o parto, Isabel teria que acender uma fogueira. Ele também é conhecido como o santo festeiro.

 São João Batista, rogai por nós!

 

Santo Antônio 

Deixar a imagem de Santo Antônio de cabeça para baixo até que ele traga o amor prefeito. Essa é apenas uma das simpatias com o santo casamenteiro, que também foi usada por muito pagão. É homenageado no dia 13 de junho, logo depois do Dia dos Namorados.

Santo Antônio era um frade franciscano, nascido em 1195, em Portugal, e não costumava pregar sobre casamentos. Mas reza a lenda que ajudou uma moça na tarefa: sem dinheiro para o dote, pediu ajuda ao santo, que lhe deu um bilhete. Este, por sua vez, foi entregue a um comerciante, que deveria trocá-lo por escudos de prata. Num milagre, o peso do bilhete foi o de 400 escudos, valor do dote. Mais tarde, o comerciante lembrou-se que tinha prometido ao santo esta quantia se seu pedido fosse atendido. 

Santo Antônio, rogai por nós! 

São Longuinho 

 

 "São Longuinho, São Longuinho, se eu achar dou três pulinhos". Na hora do aperto para encontrar um importante objeto perdido, o costume é apelar para o santo, homenageado no dia 15 de março.

Viveu no século primeiro e, segundo a crença, foi um soldado presente na crucificação de Cristo. Não está clara porque é visto como aquele que encontra objetos perdidos. Sabe-se que, ao crucificarem Jesus, um dos soldados perfurou um seu corpo com uma lança. O sangue respingou nos olhos do santo, que, comovido, converteu-se, abandonou o exército e se tornou monge.

São Longuinho, rogai por nós!

São Francisco 


Nunca esteve tão em alta como agora que o Papa Francisco escolheu o nome para lhe prestar homenagem. E foi selecionado por um motivo principal: "É o homem da pobreza, da paz (...) eu gostaria de uma Igreja junto aos pobres”, afirmou o Papa ao divulgar sua escolha.

Foi um frade católico que viveu entre os séculos XII e XIII. Teve uma juventude de esbanjamento, e aos 24 anos foi enviado à guerra, onde ficou gravemente ferido. Conta ter se curado por ter encontrado a fé. Depois disto, decidiu fazer voto de pobreza, viveu com mendigos, pediu esmolas e dedicava-se a viagens missionárias. É homenageado no dia 4 de outubro.

São Francisco, rogai por nós!

Nenhum comentário: