Blog Catolicismo

Seja bem-vindo ao Blog Catolicismo

Este Blog se propõe a divulgar o catolicismo segundo princípios da Igreja Católica Apostólica Romana. Os criadores do Blog, não estão autorizados a falar em nome da Igreja, não são Sacerdotes e nem donos da verdade. Buscam apenas ser humildes e anônimos missionários na Internet. É também um espaço para postagem de orações, comentários e opiniões.
Defendemos a Igreja conservadora. Acreditamos em DEUS e nos entregamos nos braços de MARIA. Que DEUS nos ilumine e proteja.

Você é o Visitante nº desde 3 janeiro 2014

Flag Counter

AdSense

Seguidores = VOCÊS são um dos motivos para continuarmos nosso humilde trabalho de Evangelização

sexta-feira, 23 de junho de 2017

As Aparições do Sagrado Coração de Jesus a Santa Margarida Alacoque

Ao longo da vida de Santa Margarida Maria Alacoque, o Sagrado Coração Jesus a acompanhou e formou durante toda a sua vida, preparando-a para a grande missão que ela teria, a de revelar seu Sagrado Coração ao mundo, agraciando-a com visões e toda sorte de experiências sobrenaturais, conversando com ela em todos os momentos, a direcionando para que se cumprisse em sua vida Sua divina vontade.



Entretanto, foram três aparições que trazem uma mensagem de DEUS ao mundo e têm um alcance para toda a igreja Católica, pois o Sagrado Coração de Jesus quer que seu Coração seja adorado por nós pecadores, em sua forma de coração de carne, simbolizando todo o Amor que Jesus Cristo tem por nós, desde que foi perfurado na cruz até hoje. entretanto, esse Amor é esquecido e desprezado por nós pecadores. Daí o nome de “GRANDE APARIÇÕES”.

A PRIMEIRA GRANDE APARIÇÃO FOI A 27 DE DEZEMBRO DE 1673

Certa Vez, Santa Margarida Maria estava diante do Santíssimo Sacramento, e sentindo a divina presença, entregou-se ao Espirito Santo e colocou seu coração à mercê da força de seu Amor.  Nosso senhor a fez repousar por longo tempo em seu divino peito e lhe revelou as maravilhas do seu amor e os insondáveis segredos de seu Sagrado Coração, os quais havia conservado escondido dos homens até aquele momento. Então, Margarida Maria repousa no peito do Senhor, que , pela primeira vez, lhe manifestou seu Coração, abrasando o dela.

Neste momento, o Sagrado Coração de Jesus deu a conhecer o ardente desejo que tinha de ser amado pelos homens e de os retirar do abismo de perdição em que satanás os precipita.  Por isso quer manifestar-lhes seu Coração com todos os tesouros de Amor, de misericórdia, graças de salvação e santificação. Pede para tal fim que o honrem “sob a imagem deste coração de carne”.


Assim, O Sagrado Coração disse à Santa Margarida:
‘O meu divino Coração está abrasado de amor para com os homens, e em caridade, precisa derramá-las por teu meio e manifestar-se a eles, para enriquecê-los com seus preciosos tesouros. Eu os mostro a ti: contém a graça santificante e as graças salutares indispensáveis para afastá-los do abismo da perdição. Eu te escolhi, qual abismo de indignidade e ignorância, para a realização desse grande desígnio, para que tudo seja feito por mim.”

Após este momento, o Sagrado Coração de Jesus pediu a Santa Margarida Maria Alacoque seu coração, o que foi prontamente atendido, então Ele o colocou juntamente com seu divino Coração, momento em que o coração de Santa Margarida parecia um atomozinho que se consumia naquela fornalha ardente.  Neste momento, o Sagrado Coração retirou o coração de Santa Margarida de dentro do seu e disse à Santa: “Eis aqui, minha dileta esposa, um precioso penhor do meu amor, que no teu peito encerra uma pequenina centelha das mais vivas chamas dele, para te servir de coração e te consumir até o último momento. O ardor dele não se extinguirá, nem poderá encontrar senão um pequeno refrigério numa sangria, cujo sangue eu marcarei de tal modo com minha cruz que essa operação haverá de trazer-te mais humilhação e sofrimento do que alívio. Por isso quero que tu a peças simplesmente, tanto para praticares o que foi mandado, como para teres a consolação de derramar teu sangue na cruz das humilhações.

Constitui esta devoção, a seu coração “como que o último esforço de seu amor” para levar a redenção aos homens, retirá-los do poder de satanás, arruiná-lo e restabelecer, por fim, seu Amor nos corações. É preciso pois, que ela seja difundida por toda a parte.
Enquanto Margarida Maria recebia esta mensagem, de acordo com Frei Salvador do Coração de Jesus, foi-lhe mostrado o coração de Jesus, que pareceu-lhe “como em trono todo de fogo em chamas, mais brilhante e mais refulgente que o sol e transparente como o cristal. A chaga aberta pelo soldado na cruz, aparecia bem visível. Estava cercado com uma coroa de espinhos e no alto uma cruz a mostrar que, desde que este Sagrado Coração foi formado, a cruz esteve plantada nele..[5].”


A SEGUNDA GRANDE APARIÇÃO


O Senhor havia dado uma grande graça a Santa Margarida Maria, a qual seria fundamento de várias outras, deixando como sinal uma dor permanente no coração da Santa, no local onde havia feito uma chaga, agora já fechada, sendo que assim nos descreve Santa Margarida Maria as palavras de Nosso Senhor:  “E como sinal de que a grande graça, que acabo de te fazer, não é imaginação, mas o fundamento de todas as que ainda te concederei, embora já tenha fechado a chaga de teu lado, ficar-te-á a dor para sempre. Se até agora tomaste apenas o nome de minha escrava, agora te dou o de discípula dileta de meu Coração.

A partir daí, nas primeiras sextas-feiras, o Sagrado Coração de Jesus manifesta-se como sol radiante, fornalha ardente a Santa Margarida Maria, sendo considerada ou chamada de segunda aparição do Sagrado Coração de Jesus à discípula bem-amada, devido à grande revelação ao mundo, momento este em que é descrito por Santa Margarida:  “Uma vez, entre outras, quando estava o Santíssimo exposto, depois de ter-me sentido retirada de dentro de mim mesma, com um recolhimento muito grande de todos os meus sentidos e minhas potências. Jesus Cristo, meu doce Mestre, apareceu-me todo radiante de glória com as cinco chagas, brilhantes como cinco sóis. Sua sagrada humanidade lançava chamas de todos os lados, mas sobretudo de seu peito sagrado peito, que parecia uma fornalha. Abrindo-o, mostrou-me seu amantíssimo e amabilíssimo Coração, que era a fonte viva daquelas chamas. Foi então que ele revelou-me as maravilhas inexplicáveis de seu puro amor, e o excesso a que chegara em amar os homens, de quem não recebia senão ingratidões e friezas.”

Por fim, o Sagrado Coração de Jesus ainda afirma:
“Isto, custa-me muito mais do que tudo quanto sofri na minha Paixão. Se eles correspondessem com um pouquinho de amor, eu teria em pouco tudo quanto fiz por eles, e quisera fazer mais ainda, se fosse possível. Contudo, não tem senão friezas e repulsas diante desse meu afã de lhes fazer o bem”.

Como pontua Frei Salvador do Coração de Jesus,na primeira aparição, Jesus manifestou “amor apaixonado” a nós. Na segunda, ele nos revela que este amor não é retribuído, mas ofendido e desprezado. Por isso, santa Margarida Mara terá não só de tornar conhecida a caridade do SALVADOR, mas unir-se a este amor sofredor e satisfazer pelas ingratidões de nossos corações[9].

A TERCEIRA GRANDE APARIÇÃO
A terceira grande aparição, ocorreu em 1675, na oitava da festa do corpo de DEUS. Na capela, Margarida Maria estava adorando o Santíssimo Sacramento, quando recebeu graças muito grandes de Deus e sentiu-se impelida a corresponder-lhe de algum modo e de “pagar-lhe amor com amor[10]”.De súbito, recebe de Deus “graças excessivas de amor”. Jesus descobrindo seu divino coração diz-lhe:
“Eis o coração que tanto tem amado os homens, que a nada se poupou até se esgotar e consumir para testemunhar-lhes o seu amor; e em reconhecimento não recebo da maior parte deles, senão ingratidões por meio das irreverências e sacrilégios, tibiezas e desdéns que usam para comigo neste Sacramento de amor. E o que mais me custa, é tratar-se de corações a mim consagrados os que assim me tratam. Por isso, que seja constituída uma festa especial para honrar meu Coração na primeira sexta-feira depois da oitava do corpo de DEUS. Comungue-se, nesse dia, e seja feita a devida reparação por meio de um ato de desagravo, para reparar as indignidades que recebeu durante o tempo que fica exposto sobre os altares. Eu te prometo que o meu Coração se dilatará, para derramar com abundância os benefícios de seu divino amor sobre os que lhe tributarem essa honra e procurarem que outros a tributem
.
Eis a origem da Festa anual do Sagrado Coração de Jesus!

Assim, foi instituída a Festa do Sagrado Coração de Jesus, no oitavo dia após a festa da Corpus Christi, ou seja, na sexta-feira seguinte à Festa de Corpus Christi, sendo um dia importantíssimo, pois foi a pedido do próprio Sagrado Coração de Jesus a Santa Margarida Maria Alacoque.

Neste sentido, a Festa do Sagrado Coração de Jesus encerra um período de Grandes Festas na Igreja , que começa com a Páscoa, depois de 40 dias temos a Ascensão de Jesus, depois de uma semana temos Pentecostes, em seguida temos Corpus Christi, e, na sexta-feira da semana seguinte temos a Festa do Sagrado Coração de Jesus, e, no sábado após esta sexta-feira temos a Festa do Imaculado Coração de Maria.
 

Esta Festa foi pedida pelo próprio Sagrado Coração de Jesus numa época em que estava muito grande a heresia do jansenismo, a qual passava a imagem de Deus como apenas punitivo, que queria apenas o castigo, o inferno e a condenação dos fiéis, o que levava a uma tristeza muito grande e o afastamento dos fiéis.  Então , o Sagrado Coração de Jesus, por meio de Santa Margarida Maria Alacoque, falou-nos do Amor que transborda de seu Coração, o“amor que Ele não pode conter em si mesmo”, o Sagrado Coração de Jesus é a expressão viva do Amor de Deus, que é misericordioso.

Se o Sagrado Coração de Jesus deseja que seu Coração seja “ amado, honrado e glorificado”, é, em primeiro lugar em agradecimento pelos seus benefícios, haja vista que ele esgotou até a última gota de sangue, ao ter seu coração aberto pela lança, para nos fazer sair do nosso estado de pecado, comunicando-nos plenamente a salvação e a vida por Amor.


Assim, na Sagrada Escritura, o Sagrado Coração é mostrado como símbolo do amor de Deus. No Calvário, o soldado abriu o lado de Cristo com a lança (Jo 19,34); diz a Liturgia que, “aberto o seu Coração divino, foi derramado sobre nós torrentes de graças e de misericórdia.


Desta forma, como ensina Raniero Cantalamessa, em seu livro ‘ O Verbo se fez carne’: “O Coração de Jesus é o que há de mais profundo em sua humanidade assumida, o “ ponto’ onde toda sua humanidade se concentra e se encontra com a divindade, realizando assim o grande mistério de Deus feito homem; ele é a ”sala nupcial” onde foram celebradas as núpcias do “ filho do Rei”, com a carne nascida da Virgem Maria, e, por meio dela, com a Igreja inteira(cf. Mt 22,2; Ef 5,32)[15]”.


Por fim, Santa Margarida Maria não podendo conter o fogo que o Sagrado Coração de Jesus havia lhe colocado no peito, busca incessantemente expandir o culto ao seu divino Coração.


Assim,a primeira Festa do Sagrado Coração de Jesus foi descrita pelo Pe. André Beltrami: “ Transformaram em pequeno oratório uma salinha,forrando-lhe as paredes de flores, de estrelas e de corações inflamados. Levantaram um altar, ornaram-no de rosas e lírios e no meio colocaram a imagem do Coração de Jesus, devoção já introduzida no noviciado pela sua mestra.[16]”

 
Ao ver esta homenagem que as noviças prepararam ao Sagrado Coração de Jesus,lhe era impossível conter a alegria, e assim a então Mestra Santa Margarida Maria, falou às noviças sobre o Sagrado Coração de Jesus com os ardores de um serafim e e, seguida …” prostrou-se diante do altar e consagrou-se publicamente ao Sagrado Coração."


Fonte: Blog O Imaculado Coração  Triunfará  



Nenhum comentário: